19.5 C
Simão Dias
10 de julho de 2020

Zé Carlos do Carro de Som e as chances quase nulas de retornar à Câmara de Vereadores

Em qualquer cidade brasileira, o cargo de vereador é difícil de se conquistar, pois além de dispor de boa estrutura financeira é preciso contar com certa quantidade de nomes competitivos no partido para à disputa.

De olho nas promessas do agrupamento governista liderado pelo Belivaldo Chagas (PSD), o ex-vereador Zé Carlos do Carro de Som trocou o PSB dos Valadares pelo PSD e deve disputar a sua terceira eleição consecutiva para o legislativo simãodiense em 2020.

Zé Carlos foi eleito em 2012 com 887 votos pelo PDT na coligação liderada pelo PSB e em 2016, já filiado ao PSB, disputou à reeleição e tombou nas urnas com 839 votos. Ficou na primeira suplência atrás dos eleitos Rogério Nunes e Irailde Souza, ambos PSB.

Sem suporte financeiro, apoio político e com rótulo de traidor, segundo propagam seus antigos aliados, Zé Carlos deve ter sérias dificuldades para conseguir retornar à função parlamentar em Simão Dias.

Para ser eleito no próximo ano, o ex-vereador precisa de votação idêntica à obtida em 2016, caso que dificilmente alcançará. Os mais críticos apostam que Zé Carlos não terá nem 50% dos votos conquistados em sua segunda investida à Câmara três anos atrás.

A mudança de posição política, a falta de confiança do novo bloco em seu nome e nomes competitivos no PSD para a eleição, reduzem a quase zero as chances de Zé do Carlos de Som na disputa por uma cadeira na Casa de Leis.

No mais, o ex-edil simãodiense será uma escada robusta para os vereadores Odilon do Campo Limpo, Irailde Souza e Fábio Rabelo (caso não dispute cargo majoritário) e o professor Abraão da Conceição.

Publicações relacionadas

De que lado o vereador Júnior de Josino estará em 2020?

bode

Pequeno Soares terá fôlego suficiente para continuar na Câmara após trair Marival

Redacao Primeiro

Oposição sem rumo tenta desestabilizar gestão de Marival Santana com fake news

Redacao Primeiro
Carregando...